há 5 dias

Programa Empreendedor Rural inicia primeira turma em Três de Maio

Programa Empreendedor Rural inicia primeira turma em Três de Maio

Com o objetivo de desenvolver habilidades empreendedoras e preparar líderes para ações sociais, políticas e econômicas sustentáveis no agronegócio, além de qualificar os empreendedores rurais para que desenvolvam um projeto em sua propriedade, o Programa Empreendedor Rural, do Senar-RS, iniciou a primeira turma em Três de Maio, por meio do Sindicato Rural de Três de Maio.

O grupo, composto por dez participantes, que são produtores e trabalhadores rurais e têm ligação com o meio rural, faz parte da primeira turma do programa desenvolvido no município. Ministrado pelo engenheiro agrônomo Marcelino Colla, instrutor do Senar-RS, associado e presidente da Unitec, o programa é realizado na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três de Maio.

Nesta terça-feira, 27 de julho, foi realizado o segundo módulo do programa, que abordou sobre ‘O empreendedor rural e suas competências’. Os participantes também realizaram uma dinâmica sobre ‘Quem sou eu’.

Colla explica que o curso conta com carga horária de 136 horas, divididas em com 17 módulos (encontros), de oito horas cada módulo, realizados semanalmente e/ou quinzenalmente.

“O programa conta com encontros teóricos e práticos, pois conforme avançamos nos módulos, também teremos visitas às propriedades rurais e, ao final, eles farão um plano de negócios. Trabalhamos com a metodologia de Aprendizagem pela Ação (APA), que tem o participante como protagonista e o instrutor como um facilitador dos conhecimentos.”

O instrutor do Senar-RS conta que já ministrou este programa em outros municípios. “Fico muito feliz de termos uma turma em Três de Maio, composta por participantes que farão a diferença nas realidades em que estão inseridos. O programa incentiva o debate e a formação de lideranças, além de ensinar a calcular custos do processo produtivo e a elaborar projetos para que os alunos passem a administrar suas propriedades com eficiência. E a demanda do programa foi feita por estes jovens que já haviam participado de outras capacitações do Senar-RS. Ou seja, os jovens empreendedores rurais estão buscando qualificação para aprimorar cada vez mais a atividade que desenvolvem no campo”, destaca Colla.

Desenvolvendo habilidades empreendedoras no agronegócio
A estudante de Medicina Veterinária Júlia Roberta Ressel, de 19 anos, é uma das participantes do programa. Ela conta que se interessou em mais esta capacitação quando participou do curso de Gestão Rural do Senar-RS, também ministrado por Colla e que apresentou o programa aos participantes. 

Moradora de Caúna Baixa, interior de Três de Maio, Júlia trabalha com os pais na propriedade, que aposta no cultivo de grãos e na atividade leiteira. “A ideia é fazer a sucessão rural. Estamos trabalhando para isso. E, então, é fundamental buscar conhecimento a fim de termos uma nova visão sobre o nosso negócio.”

O programa também conta com a participação de duas colaboradoras da prefeitura local: a engenheira agrônoma Jaqueline Rodrigues e a médica veterinária Yandara Almeida, que atuam na Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. Segundo elas, o programa auxiliará em diversas questões que elas se deparam no trabalho, ampliando a visão sobre diversos temas, como a sucessão rural e a melhora da qualidade de vida da população do meio rural, por exemplo.

E por falar em sucessão rural, o casal Luciani e Joel Rossi, da localidade interiorana de Medianeira, também integra o grupo deste programa. Eles, que trabalham com a atividade leiteira, já estão, há alguns anos, fazendo a sucessão rural na propriedade rural dos pais de Joel. Sempre em busca de capacitação e novos conhecimentos, eles já participaram de outros cursos e programas do Senar-RS.

“O Programa Empreendedor Rural estimula o empreendedorismo no campo, incentivando o debate e a formação de lideranças. O objetivo é que os participantes possam administrar suas propriedades como empresas rurais. Ou seja, é necessário dotar o agronegócio de empreendedores qualificados e líderes comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico do meio rural”, finaliza Colla.
 

Texto e fotos: Assessoria de comunicação Unitec
Jaqueline Peripolli / Jornalista MTE 16.999


há 1 semana

Interdisciplinaridade da Unitec é o caminho mais assertivo para o sucesso da ação profissional e empresarial, destaca associado

Interdisciplinaridade da Unitec é o caminho mais assertivo para o sucesso da ação profissional e empresarial, destaca associado

Com foco na formação de lideranças, consultorias individuais e empresariais, avaliação psicológica, gestão de pessoas e mediação de conflitos, psicoterapia presencial (em Chiapetta e Três de Maio) e on-line em todo o território nacional, treinamentos e palestras sobre formação e desenvolvimento humano integral, o psicólogo Jardel Dallabrida passa a integrar o quadro de associados da Unitec.

Novato na cooperativa, ele revela que escolheu a Unitec porque descobriu nela algo que procurava desenvolver como base em seus projetos profissionais: a interdisciplinaridade profissional. “Acredito que este seja o caminho mais assertivo para o sucesso da ação profissional e empresarial, uma vez que olhares de plurais ângulos sempre aumentam as chances de sucesso diante dos desafios. Sinto-me honrado em fazer parte de uma equipe tão rica na diversidade”, destaca.

Natural de Ajuricaba, Jardel é filho de pequenos agricultores, com quem aprendeu a cultivar a terra, a ter apreço pela natureza, pela humanidade, a cultivar valores e virtudes como humildade, responsabilidade e trabalho.

“Saí de casa cedo, com 15 anos, quando decidi seguir outro caminho, enquanto jovem postulante à vida de Irmão Marista. Neste período formativo, que durou aproximadamente seis anos, como o Carisma da Congregação Marista é a educação, formei-me professor e vivenciei plurais experiências com bases formativas nas áreas de música, línguas, filosofia, teologia, psicologia, comunicação, promoção de eventos, formação de liderança jovem e gestão de equipes. Morei e atuei neste período nos municípios gaúchos de Lajeado, Santo Ângelo, Bom Princípio e Passo Fundo, e em Aracati, no Ceará, nas Escolas e Obras Sociais Maristas”, conta.

Nos anos seguintes, ele se dedicou à formação de psicólogo, na Setrem, especialmente ao estudo da psicologia direcionada às organizações, com estágios, intervenções e qualificações na área. Paralelo a isso, também atuou como professor de música, agente de formação na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Três de Maio, e como sócio proprietário da empresa incubada na Setrem, a Humanize RH, com recrutamento e seleção de pessoas para empresas.

Ainda em Três de Maio, após ter concluído a graduação, Jardel ingressou como sócio-proprietário na BD Consultoria Ltda. Neste mesmo período, foi professor de escola pública em Chiapetta e coordenador de projetos educacionais municipais e de empreendedorismo em parceria com o Sebrae RS.

“Atualmente, divido meu tempo na atuação como vice-diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Lorette Fanck, coordenador do Programa de Empreendedorismo e Inovação de Chiapetta (PEICHI), coordenador de Incubadora Municipal de Empresas (INOVACHI), uma parceria entre Unitec e Unijuí, e psicoterapeuta em consultório clínico particular (Med-Service). Além disso, atendo na clínica como psicoterapeuta e consultor empresarial na BD Consultoria Ltda, em Três de Maio.”

Ele afirma que escolheu as áreas de educação e psicologia porque é um apaixonado pela humanidade. “Vejo o humano como caminho de evolução, realização e felicidade. Acredito estar dentro de cada ser humano as respostas para as maiores angústias e incertezas históricas da sociedade. Sinto-me responsável em tornar cada um que vem ao meu encontro um ser melhor, capaz e poder de despertar o seu melhor. Penso ser por meio da educação que poderemos transformar os projetos de vidas de nossos jovens em ações reais e de impacto social positivo. Vejo as empresas como espaços para realização destes sonhos juvenis, de crescimento e beleza do potencial máximo humano por meio do trabalho e consequente benefício à sociedade como um todo”, finaliza Jardel.


Texto: Assessoria de comunicação Unitec
Jaqueline Peripolli / Jornalista MTE 16.999
Foto: Divulgação